Câncer e coronavírus: quais cuidados devem ser tomados?

O paciente que está em tratamento contra o câncer não deve abandonar a quimioterapia agora, a menos que ele esteja com suspeita ou confirmação do COVID-19

Nesta difícil fase de enfrentar a pandemia do coronavírus (COVID-19), os cuidados são redobrados com pacientes do grupo de risco, e isso inclui os que estão em tratamento contra o câncer. Para esclarecer algumas dúvidas comuns sobre os cuidados que os pacientes oncológicos devem ter neste período, conversei com dois oncologistas, a Dra.Carolina Martins Vieira, médica oncologista do Núcleo de Hematologia e Oncologia (grupo Oncoclínicas) e o Dr. Antonio Bomfim Avertano Rocha, cirurgião torácico e oncológico. Confira essas valiosas dicas:

 Cuidados essenciais

Já falei por aqui que cuidados como isolamento social e higiene são muito importantes para evitar a propagação do coronavírus (COVID-19), para os pacientes que estão com câncer essa atenção deve ser ainda maior. “Medidas como distanciamento social, higienização das mãos, etiqueta respiratória (colocar o antebraço ao tossir ou espirrar) devem ser tomadas com ainda mais rigor”, diz a Dra. Carolina. As saídas dos pacientes devem ser apenas para o indispensável, como consultas ou exames necessários. “E use a máscara sempre que estiver em locais públicos, evite aglomerações e não toque no rosto. Ao chegar em casa retire as roupas e as coloque para lavar”, diz Dr. Antonio.

 A quimioterapia deve continuar?

 Essa é uma dúvida comum entre os pacientes que estão em tratamento contra o câncer, afinal, para realizar a quimioterapia eles têm que se deslocar de casa ao hospital, mas meus colegas alertam: não interrompa o tratamento, mesmo durante este período. “A Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica recomenda que os pacientes oncológicos mantenham seus tratamentos contra o câncer, tendo em vista que interrupções podem levar a piores resultados (incluindo as diminuições nas chances de cura)”, alerta a Dra. Carolina. O cirurgião oncológico, Dr. Antonio Bomfim, lembra que a quimioterapia deve ser continuada, porém exames de menor intensidade podem aguardar. “Pacientes que estão apenas em seguimento oncológico, que não estão mais recebendo a quimioterapia e que estejam sem sintomas, devem aguardar o relaxamento da quarentena para agendar suas consultas”, diz.

Cuidados que devem ser tomados pela família

 Vale lembrar que ao fazer as sessões de quimioterapia, o paciente oncológico deve estar acompanhado de um familiar, que também devem tomar os cuidados redobrados: “Os familiares têm um papel importantíssimo nesse momento, porque podem ser um dos maiores fatores de risco e transmissão do COVID 19 aos pacientes”, diz Dr. Antonio. Por isso, a recomendação do oncologista é de que o acompanhante permaneça, se possível, na quarentena com o paciente, use máscaras em todos os momentos e dispense visitas de outras pessoas. “Vale lembrar que o paciente deve estar acompanhado de uma pessoa que não manifeste qualquer problema respiratório e que, de preferência, não seja idoso ou pertença ao grupo de risco (diabético, cardiopata, imunossuprimido)”, diz Dra. Carol.

Para os pacientes que contraem o coronavírus

 Claro que estou, com este texto, fazendo um alerta para que os cuidados de pacientes oncológicos sejam redobrados, mas, infelizmente, alguns podem contrair o coronavírus e, neste caso, quais são os riscos?  Para o Dr. Antonio, a baixa imunidade dos pacientes oncológicos pode facilitar o aparecimento da versão mais grave do COVID-19. “Entretanto, também há a possibilidade de o paciente não ter nenhuma consequência mais séria da infecção”, diz a Dra. Carolina. De qualquer maneira, quando diagnosticado com coronavírus  a recomendação é a de que este paciente suspenda os tratamentos oncológicos. “Se houver a suspeita ou confirmação do COVID-19, o paciente deve informar o médico para que haja uma monitorização rigorosa. Até se recuperar do episódio infeccioso, o tratamento oncológico deverá ficar suspenso, para a segurança do próprio paciente e de outras pessoas (uma vez que l, se o paciente deixar o domicílio para ir até o centro de tratamento, poderá contaminar outras pessoas)”, conclui.

Espero que essas dicas tenham ajudado você, compartilhe essas informações caso conheça alguém que está em tratamento contra o câncer. E se ficar alguma dúvida, pode me escrever!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo